DEIXA-ME CHORAR

19 Out 2016
Desenvolvimento Pessoal
colegio

DEIXA-ME CHORAR

Vivemos numa Era Digital e Estética onde não existe espaço para o insucesso. As emoções negativas associadas a este processo são negligenciadas e, quando assumimos esta atitude, existe um falso contentamento e elegemos máscaras que nos escondem – muitas vezes – de nós mesmos.

A beleza e a perfeição são as palavras que cadenciam o quotidiano. Quem “no seu perfeito juízo” vai colocar uma foto no Facebook ou Instagram em que não se sinta um máximo? (Em última análise e, tendo em conta que as generalizações são sempre injustas, ninguém!) É com este mindset que parece que estamos a abordar todas áreas da nossa vida – incluindo o nosso universo emocional –, esquecendo-nos do valor dos dias cinzentos.

As verdadeiras transformações ocorrem quando os nossos planos e expetativas são desfraldados; revelamo-nos quando a angústia nos invade e a ira nos consome, deixando-nos feridos, no chão. Este tipo de emoções evoluiu connosco de modo a proporcionar-nos vantagens adaptativas: a tristeza guia-nos por reflexões que podem conduzir à mudança; a raiva, quando bem direcionada, aumenta o foco e determinação numa dada tarefa.

Devemo-nos permitir estar mais vezes tristes, chorar mais; devemos deixar-nos incomodar pela chuva e tempestades que nos abalam o âmago. Não ter vergonha dos nossos sentimentos. Apenas há que aprender a lidar com eles para que um equilíbrio emocional seja possível.

 

  • Blogue
  • Célio Dias
  • Days of Light and Fights
  • Desenvolvimento Pessoal

Deixe uma resposta